Foi irresponsabilidade’, diz família de menino morto em van escolar após ser esquecido por motorista
Uncategorized

Foi irresponsabilidade’, diz família de menino morto em van escolar após ser esquecido por motorista

A família de Apolo Gabriel Rodrigues, de 2 anos, que morreu nesta terça-feira (14), em São Paulo, após ser esquecido dentro de uma van escolar, classificou como “irresponsável” a atitude do motorista do veículo e da monitora que acompanhava o transporte das crianças até as instituições de ensino.

Segundo informações da mãe da vítima, Kalieli Rodrigues, Apolo frequentava a creche havia quatro meses e sempre utilizou o transporte. Ele era buscado todos os dias às 7h30 e devolvido às 16h15.

O que aconteceu?

Nesta terça-feira (14), a mãe relatou que estava sentindo algo estranho, além de Apolo ter chorado antes de ser colocado na van, pedindo para não ir à creche.

Kalieli afirmou também que normalmente o filho era colocado no banco da frente, porém, dessa vez foi colocado atrás. Ela também reforçou que eram os mesmos “tios” que buscavam ele todos os dias.

Quando saiu do serviço, foi comunicada pela família que o filho estava no hospital e, quando chegou lá, recebeu a notícia.

Era a avó de Apolo, mãe de Kalieli, que recebia a criança no fim do dia. Luzinete Rodrigues dos Santos relatou que aguardou até as 16h40 e o neto ainda não tinha chegado. Ela ainda teria estranhado que outra van estava fazendo a entrega das crianças, pois a “tia” de costume estaria passando mal.

Quando ela foi pegar o celular em casa para tentar mais informações sobre o neto, ela recebeu a ligação do hospital pedindo a ela que fosse até lá. No local, descobriu o ocorrido.

Apolo foi esquecido no interior de uma van, deixada em um estacionamento, das 7h30 às 16h. O fato ocorreu durante uma onda de calor que atinge São Paulo, em um dos dias mais quentes do ano, quando a temperatura chegou a quase 40°C.

Ele só foi visto no interior do veículo quando o motorista, conhecido como “tio Flávio”, foi pegar a van para buscar as crianças no fim do dia.

Prisão em flagrante

A família acredita que os funcionários foram irresponsáveis e pede justiça pelo ocorrido. Apolo era o filho mais novo de Kalieli, que é mãe de outras duas meninas, de 8 e 6 anos.

O motorista Flávio Robson Benes e a monitora Luciana Coelho Graft foram presos em flagrante. O casal passará por audiência de custódia nesta quarta-feira (15).

O 90º Distrito Policial do Parque Novo Mundo é o responsável pela área. Mas o caso foi encaminhado para registro no 39° Distrito Policial da Vila Gustavo.

Enterro do menino

O corpo de Apolo Gabriel Rodrigues, de 2 anos, será velado a partir das 9h desta quinta-feira (16) no Cemitério da Vila Formosa, localizado na avenida Flor de Vila Formosa, no bairro Vila Formosa, zona leste de São Paulo. O enterro será às 11h no mesmo local.

Texto: Isabelle Gandolphi, da Agência Record

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *