Convidada, Trindade agora integra Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio dos Bois
Cidades

Convidada, Trindade agora integra Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio dos Bois

“Estar no Comitê do Rio dos Bois, significa para Trindade ter voz para falar das suas águas numa instância maior, participar da discussão e da elaboração de projetos de lei estaduais que podem ajudar na proteção dos nossos recursos hídricos”, diz o secretário do Meio Ambiente de Trindade, Roberto Badur. Decretos do prefeito Marden Júnior sobre risco hídrico foram decisivos para o convite

O município de Trindade agora tem um assento no Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio dos Bois. A prefeitura foi convidada pela Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) por conta de decisões ambientais do prefeito Marden Júnior, especialmente na edição de decreto de risco de emergência hídrica e depois decreto de emergência hídrica.

Trindade está na região da Bacia do Rio dos Bois. As águas das microbacias do Arrozal, dos córregos Bruacas e Bugres, explica o titular da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semma), Roberto Badur, deságuam no Rio Fazendinha, que faz junção ao Rio Santa Maria, ligando todos ao Rio dos Bois e depois à Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba.

 

“Estar no Comitê do Rio dos Bois, significa para Trindade ter voz para falar das suas águas numa instância maior, participar da discussão e da elaboração de projetos de lei estaduais que podem ajudar na proteção dos nossos recursos hídricos”, avalia ele.

Segundo Badur, o convite foi feito há cerca de 45 dias. Ele já participou da primeira reunião, que foi realizada virtualmente com transmissão a partir da Semma, no Centro Administrativo Prefeito Pedro Pereira da Silva.

O cuidado da administração de Trindade com os recursos hídricos e as iniciativas para instalar o Comitê da Bacia do Arrozal, que está em andamento, chamaram a atenção da Semad. “Estávamos ativos, e não reativos durante um período crítico, e isso faz toda a diferença”, destaca.

Os Comitês de Bacia Hidrográfica são organismos colegiados que fazem parte do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos e existem no Brasil desde 1988. Eles são fóruns que promovem a discussão e a deliberação da gestão planejada dos recursos hídricos e compartilham essa responsabilidade com órgãos públicos, como é o caso da Semad.

Em Goiás eles são compostos por membros dos governos locais, entidades civis consumidoras de água, grandes empresas como frigoríficos e matadouros, Saneago e a Semad.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *