ROMARIA DO DIVINO PAI ETERNO DE 2022 PODERÁ SER PRESENCIAL, MAS DEFINIÇÃO SAIRÁ ATÉ MAIO
Cidades

ROMARIA DO DIVINO PAI ETERNO DE 2022 PODERÁ SER PRESENCIAL, MAS DEFINIÇÃO SAIRÁ ATÉ MAIO

“O coração trindadense pede para que a romaria aconteça presencialmente, mas o lado da razão pensa na saúde pública”, disse o prefeito. Religiosos, autoridades municipais, agentes de segurança pública estaduais que participaram de reunião na Basílica nesta quarta-feira (16/03), entendem que a Romaria do Divino Pai Eterno de 2022 deve ser presencial, se o cenário epidemiológico da pandemia de Covid-19 permitir. Envolvidos vão preparar para celebrações presenciais ou virtuais e definir até maio quais formatos e protocolos sanitários serão exigidos durante os dez dias da Romaria em Trindade

O prefeito de Trindade, Marden Júnior, acompanhado de vários secretários, participou nesta quarta-feira (16/03), de reunião na Basílica do Divino Pai Eterno, a convite dos religiosos da organização da Romaria do Divino Pai Eterno 2022. Ficou acertado que a Romaria deve ser preparada, mas seu formato (presencial ou virtual) será definido após o cenário epidemiológico da pandemia Covid-19 de maio ser definido.

A reunião foi organizada para que as autoridades envolvidas no atendimento aos milhares de romeiros que prestigiam a festa, falassem sobre a disposição de organizar a Romaria este ano de forma presencial, “que é um desejo de todos”, afirmou o prefeito. A reunião foi coordenada pelo padre João Paulo, reitor da Basílica, e pelo padre João Bosco, pároco da Matriz de Trindade.

O reitor fez um histórico dos dois últimos anos, em que a Romaria foi impactada pela crise sanitária causada pela pandemia, e destacou o clamor dos fiéis pela oportunidade de retomar as celebrações de forma presencial. “É necessário para a Igreja organizar desde já, assim como os fiéis e carreiros precisam se preparar, mas temos de ter maturidade para suspender essa programação, se preciso”, reconheceu ele.

Nesta linha, Marden Júnior disse que “o coração trindadense pede para que a romaria aconteça presencialmente, mas o lado da razão pensa na saúde pública”. Em entrevista coletiva, depois da reunião, ele alertou ainda que a grande presença de visitantes de outras cidades e estados durante a Romaria sinaliza que o cenário nacional da pandemia (com circulação de mais uma cepa de Coronavírus, a Deltacron), exige muito cuidado e até protocolos mais rígidos caso a Romaria aconteça presencialmente.

O coordenador do Gabinete de Operação de Emergência e Saúde (GOE-Covid-19), Cristiano Galindo, defendeu que Trindade espelhe os padrões exigidos em grandes eventos realizados em outros estados e países durante os meses mais recentes da pandemia. Ele citou o passaporte vacinal e a testagem como dois exemplos.

Desta forma, de acordo com o cenário de maio, os protocolos vão apontar se será exigido cartão de vacinação, testes de Covid, máscara facial, proibição de shows, e outras medidas que podem ser utilizadas para conter a pandemia. Para ajudar nisto, os religiosos presentes já anunciaram que as missas mais tradicionais serão realizadas do lado externo, no estacionamento da Basílica, e não no interior dela, como seria tradicionalmente.

O cenário de vacinação e queda de casos positivos, apontada nas testagens em Trindade, é favorável à realização da Romaria presencial hoje, enfatizou também o secretário municipal de Saúde de Trindade, Rogério Taveira. Mas ele alerta que este cenário precisa também ser favorável próximo da Romaria, marcada para acontecer entre 24 de junho e 3 de julho este ano.

Neste sentido, caso o cenário epidemiológico não seja positivo, o secretário de Comunicação da Prefeitura, Urias Júnior, frisou que a Prefeitura de Trindade vai apoiar outras formas de preservar a celebração. Ele lembrou que, em 2021, entre outras coisas, o município criou até mesmo um aplicativo para que fiéis de qualquer local pudessem fazer a Romaria virtualmente, com paradas para terços e compartilhamento de mensagens religiosas.

De qualquer forma, os secretários municipais presentes externaram o desejo geral de que a Romaria deste ano possa ser presencial, desde que segura.

Gustavo Queiróz, secretário de Indústria, Comércio e Serviços, por exemplo, destacou que a expectativa é grande e já houve até a ampliação do quadro de fiscais se houver permissão para bancas e camelôs. Também citou que o prefeito adiou o pagamento da taxa anual para obter Licença de Funcionamento (TLF) para depois da festa, como forma de contribuir com comerciantes mais impactados, como os da hotelaria.

O secretário de Segurança Pública e Patrimonial, Juliano dos Reis, responsável pela Superintendência Municipal de Trânsito (SMT), também disse que a área estará preparada se a Romaria for presencial.

Já o secretário de Turismo e Cultura, Warley Lopes, pontuou que tem feito articulações com órgãos estaduais para que eles se planejem para a festa presencial, e sugeriu campanhas educativas para atingir os romeiros quanto aos protocolos que forem exigidos na ocasião. O aval do governo Estadual para celebrações presenciais é esperado para vir mais próximo da realização da Romaria.

Integrantes das forças de segurança pública representaram o Governo do Estado no encontro. Os representantes da Polícia Militar informaram que já foi planejado um efetivo de aproximadamente 3 mil PMs, estimando um público de 3 milhões de fiéis nos dez dias da Romaria do Divino Pai Eterno deste ano, se a festa for presencial.

Do Corpo de Bombeiros, houve a disposição de coordenar a Sala de Gestão Integrada reunindo todos os órgãos envolvidos na organização da Romaria. A Polícia Civil foi colocada à disposição para contribuir. Do Conselho Municipal de Turismo e da Federação dos Hotéis, vieram palavras de incentivo à realização dos eventos presencialmente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *